Seis da tarde
(José Carlos da Silva)
Nem noite
nem dia:
o sol já não arde
– é tarde –
mas ainda é cedo
para a faina noturna
impor seu medo.
 
Nem noite
nem dia:
a oração fala
aos homens de boa vontade.
O incrédulo também crê.
Sua fantasia será verdade.
 
Nem noite
nem dia:
a natureza não reluz.
A noite aplacará cansaços.
Fará e desfará embaraços.
 
Nem noite
nem dia:
o bem e o mal
se olham a meia-luz.